5 dicas de boa alimentação e nutrição com um orçamento familiar reduzido em 2009

 

 

 

Com a chegada do ano novo muitas pessoas decidem comer melhor e fazer escolhas saudáveis. Mas como a crise financeira continua a dificultar a boa alimentação das famílias, muitos pais estão se perguntando qual a melhor forma de comprar alimentos saudáveis com um orçamento reduzido. Como os alimentos de densidade nutricional, como frutas, verduras e cereais integrais, são muitas vezes mais caros que as opções menos saudáveis, existem formas das famílias fazerem esticar as bolsas mais apertadas, sem comprometer a boa nutrição.

"Mesmo que muitas famílias façam suas compras com um orçamento reduzido no novo ano, a nutrição não tem necessariamente que ser sacrificada em função do preço ", disse Robert Murray, Director do Centro para o Peso Saudável e Nutrição na Nationwide Children's Hospital. "Os pais precisam de olhar para o que estão pagando e determinar se há formas menos onerosas para a realização dos mesmos benefícios nutricionais."

De acordo com o Dr. Murray, também membro da faculdade na Ohio State University College of Medicine, existem cinco dicas fundamentais para que as famílias consigam, em 2009, fazer escolhas inteligentes em relação ao dinheiro e aos alimentos.

Fresco ou Congelado?

Quando se trata de frutos e produtos hortícolas, não parta do princípio que fresco é melhor. Comprando alimentos a granel, ou congelados ou enlatados, podem poupar muito dinheiro. Nos últimos anos, os métodos de conservação e congelação melhoraram dramaticamente, preservando assim a qualidade nutricional das frutas e dos legumes congelados. Independentemente de como são consumidos a partir da sua forma congelada, as frutas e verduras fornecem muitos benefícios nutricionais.

O Dr. Murray sugere aproveitar as vendas de produtos congelados em excesso de stock nos supermercados e hipermercados, com excelentes descontos. Os pais podem também considerar congelar as suas próprias frutas e vegetais, quando é a época e são abundantes.

O que significa "orgânico"?

Quando um alimento é um “orgânico certificado”, este termo refere-se aos métodos utilizados para fazer crescer ou produzir o alimento. Contrariamente às crenças de muitas pessoas, os alimentos orgânicos não oferecem benefícios nutricionais adicionais comparados com os seus homólogos não orgânicos, mas custam bastante mais.

"As preocupações sobre hormônios, antibióticos ou pesticidas tem conduzido muitas pessoas a optar por alimentos orgânicos", explicou o Dr. Murray. "Mas que ninguém se iluda achando que porque determinado alimento é rotulado como orgânico possui características especiais e mais saudáveis."

Frutas e legumes com Design

Nos últimos anos, as frutas exóticas, como romã e pitaia vermelha, tornaram-se cada vez mais populares. Embora esses frutos sejam ricos em antioxidantes e vitaminas, são também muito mais caros que os frutos locais e da época.

"Essas frutas têm muitos benefícios de saúde, mas muitos dos mesmos benefícios podem ser encontrados em outros frutos mais comuns para um preço muito mais barato", diz o Dr. Murray.

Em vez de pagar preços elevados para esses alimentos moda, o Dr. Murray recomenda frutos de pele escura que sejam fáceis de encontrar a nível local, quase sempre mais amigáveis sobre a carteira.

Bebidas Fortificadas

Atenção às bebidas que são enriquecidas com vitaminas, minerais e antioxidantes. Não só custam bastante mais, como têm muitas vezes mais calorias do que pensa. Algumas têm tantas calorias como um refrigerante normal, e do ponto de vista da nutrição, faz mais sentido, e é mais barato, comer alimentos que são naturalmente ricos em vitaminas e minerais. Bebidas desportivas, rica em eletrólitos, podem ser uma boa opção para atletas que pratiquem uma intensa actividade física por longos períodos de tempo, mas para a maioria das crianças e adultos, estas bebidas também são desnecessárias.

Pagar por Pré Embalados

Os pré-embalados oferecem comodidades adicionais e um maior controle sobre as porções utilizadas, mas podem custar muito mais. Para algumas famílias, o tempo economizado pela compra destes itens embalados, especialmente nas frutas e legumes, podem valer o gasto adicional. Este facto é particularmente verdade se a conveniência destes itens encoraja as famílias a fazer escolhas mais nutritivas.

Para as famílias que procuram uma opção mais barata, o Dr. Murray sugere comprar a granel e embalá-las em casa de modo a conseguir estabelecer o controle sobre as porções. Planeie lanches antes do tempo e certifique-se que combina vários grupos alimentares para maximizar o valor nutritivo. Por exemplo, combine cereais e queijo com baixo teor de gordura em sacos de plásticos de embalagem, ou descasque e corte cenouras em pedaços mais pequenos e coloque em recipientes com juntamente com algumas folhas de alface. Certifique-se de prestar atenção ao tamanho a fim de evitar a servir demasiado.

Fonte: Medical News Today

 

 

Voltar a Notícias